Saiba as diferenças entre Pontes de Guitarra

May 3, 2018

Bem pessoal meu nome é Bruno Palma, sou guitarrista, colaborador e professor no site “Guitarbattle”- Cifra Club, vencedor do concurso cultural de 2012 neste mesmo canal e um dos integrantes do time de Artistas Ibanez Brasil. Este post foi escrito originalmente para ser uma coluna do Blog da Equipo e em algumas linhas vou passar um pouco da minha experiência esperando ajudar os músicos, entusiastas e curiosos sobre o assunto, a desvendar um pouco sobre o mundo dos instrumentos musicais.

Como ponto de partida o assunto de hoje é algo bem interessante e que muitos guitarristas consideram peça fundamental no seu instrumento, vamos falar sobre as pontes.

Geralmente quando compramos nossa primeira guitarra não está tão claro o estilo musical que vamos seguir. Escolhemos, na maioria das vezes, o instrumento que melhor se enquadra no nosso bolso. Naturalmente conforme nos aprimoramos e começamos a definir o nosso estilo, se torna necessário à troca de alguns componentes (captadores, cordas, tarraxas) ou até mesmo da própria guitarra.

No caso das pontes, a escolha de um modelo específico pode levar a troca da guitarra, pois na maioria dos casos (senão todos), o corpo da guitarra é conformado para aquele tipo de ponte.

As pontes são diferentes em muitos aspectos, desde a maneira como a haste (alavanca) é rosqueada ou até mesmo como o tremolo está fixo ao corpo do instrumento. Em regra geral, temos dois tipos principais de pontes; as fixas e moveis (Tremolo/Vibrato).

Vamos a alguns modelos:

 

Ponte Fixa

Como o próprio nome sugere, ela é livre da ação de movimentos. Portanto se mantendo estável por todo o tempo. Possui 6 saddles (carrinhos) que servem como apoio paras as cordas que, neste tipo de ponte, passam por dentro da guitarra. A regulagem de altura das cordas é feita individualmente através dos 2 parafusos localizados na parte superior de cada sanddle. Já o ajuste de oitavas é realizado através dos parafusos (com molas) na parte traseira da ponte. Uma das grandes vantagens deste tipo de ponte é manter o instrumento afinado por mais tempo.

 

 

 

 

 

Ponte Fixa: Tune-O-Matic

Este tipo de ponte se divide em duas partes: a ponte (por onde passam as cordas) e o cavalete (tailpiece). O ajuste das oitavas é feito pelos saddles dentro da ponte. A regulagem de altura das cordas é feita pelos dois parafusos nas laterais da ponte, o que pode dificultar um pouco o processo uma vez que não há a possibilidade de regular as cordas individualmente.

 

 

 

 

 

 

 

Ponte móvel: Tremolo Standard /Vibrato

 

 

São as pontes mais comuns que encontramos no mercado. Elas possuem uma haste que quando movimentada causa uma mudança no tom. Elas apresentam ajuste individual dos saddles(carrinhos) e também da altura das cordas. Esse tipo de ponte é fabricada por diversas marcas e algumas são fixadas no corpo da guitarra por 6 parafusos, enquanto outras utilizam apenas 2 parafusos. Outra características deste tipo de ponte, assim como nas fixas, é que as cordas passam por dento do corpo da guitarra.

 

 

 

 

 

 

Ponte móvel: Flutuante

Este modelo de ponte é muito conhecido e amplamente utilizado no heavy-metal. A característica principal desta ponte é que ela permite alavancar pra frente e para trás. Possuem ajustes dos carrinhos para oitavas e um grande diferencial é a micro afinação, que nada mais é que um ajuste fino para a afinação do instrumento. Existem vários modelos licenciados desse tipo entre os mais diversos fabricantes. A Ibanez, por exemplo, possui os modelos Edge´s que apresentam algumas inovações interessantes, mas falo mais sobre isso em um post especifico.

É bom lembrar que o nome Floyd Rose advém de seu criador e primeiro fabricante. Ao passar dos anos as empresas passaram a obter a licença para uso ou até mesmo fabricar modelos próprios.

Uma das principais vantagens do sistema Floyd Rose é sem dúvida o duplo bloqueio das cordas, o que permite que a guitarra se mantenha afinada por mais tempo e até mesmo em situações de uso “extremo” da alavanca. Este bloqueio ocorre graças à trava Lock Nut (Nut = Capotraste ou pestana) que prende as cordas através de parafusos e retira a tensão das tarraxas. Este modelo de ponte também permite a regulagem de altura das cordas e ajuste das oitavas individualmente em cada sanddle. A microafinação é realizada através de pequenas tarraxas localizadas na parte traseira da ponte.

A mudança de afinação ou calibre de corda requer que este sistema seja regulado novamente de acordo com a nova afinação ou calibre desejado. Este tipo de ponte foi muito popularizado por músicos como Steve Vai e Joe Satriani.

 

E para você, qual a ponte ideal para o seu tipo de som?

 

Abraço a todos,

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Saiba as diferenças entre Pontes de Guitarra

May 3, 2018

Madeiras nas guitarras

May 2, 2018

Como escolher encordoamentos para guitarra

May 1, 2018

1/1
Please reload

Tags

Please reload

©2019 by Bruno Palma. Proudly created with Wix.com